segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Pq eu amo jogar RPG? World of Darkness


Os seus olhos enxergam o reino das possibilidades, suportam, observam e esperam impaciente as miríades do tempo na comunhão da Grande Intensão. Independente do que diz, seria ele anjo ou um tipo de demônio? Então, seja oque ele for, é antes de tudo um observador.

                                                   Das origens de Rasga-Céu


Alasca, 23 de dezembro, 1989, o petroleiro Exxon Valdez chocou-se com um recife no sul do Alasca, causando um gigantesco vazamento de petróleo, de mais de 40 milhões de galões de petróleo cru, ao oceano, poluindo praias e destruindo o ecossistema local. Esse acontecimento será sempre lembrado como a derrocada da Guerra Ardente em Fox Paradise, como era chamado pelos hominídeos o maior Caern do Alasca, um paraíso de sabedoria e contemplação, lar de muitos garous com inclinações mais pacíficas e de exilados em busca de paz. O acidente foi considerado um ataque direto advento da invasão da weaver no território, oque pôs muitas tribos relutantes ao lado dos Garras Vermelhas, esse evento é conhecido nos registros como a Marcha Negra, quando a Serpente Akutan, espírito da Ilha de Akutanax das águas frias e serenas foi maculada e levada a loucura ao ver todo o seu reino pervertido, ora, a serpente se levantou como um onda e agarrou-se as praias e riscou o solo de óleo, a sua fúria tornou-se incandescente tanto quanto sem sentido e vestida das próprias chamas vomitava óleo e uma fumaça poluída.

Na tentativa de traze-la a sanidade quatro garous anciões ficaram para trás, foram eles conhecidos como os Quatro Espíritos de Fogo, pois eles dominavam o ritual ancião do Fogo Secreto, um ritual para calar as chamas mais quentes, para esfriar a ira mais profunda e trazer luz a mente mais transtornada e já haviam salvo todas as Ilhas Fox quando em 1879 o Monte Akutan entrou em erupção. São, não por importância, assim em ordem por queda e renome: Jasper " O-Que-Escuta-e-Cura" Seward( Ragabash, um Filho de Gaia), Dobra-Montanhas ( Theurge, um Garra Vermelha), Tarja "Estrela-Entre-Nós" Bordello ( Filodox, uma Presa de Prata) e Fawel " Ri-para-a-Morte" Delong ( Aurhon, um impuro Roedor de Ossos).  

Ora, e diz-se que partiram sem olhar para trás, perseguindo a escuridão que se aproximava, encontraram a Serpente Akutan a meio caminho do caern, pois a pureza de Gaia que resplandecia e exalava ferindo as suas narinas ofídicas, beliscando o coração com ira, e com ira ela seguia cega, das suas narinas expelia fumaça e mácula cáustica que subia gelada e fazia pingar ácido do céu, escurecendo o seu caminho, pois o vento tentava respirar inutilmente a podridão para fora das avenidas dos céus, e tudo oq  era tocado era maculado enquanto morria. Então, os Quatro Espíritos de Fogo armaram uma emboscada, ergueram pilares de terra feitos do carvão mais puro, sangraram por prata e garras , cantaram sobre o Fogo Secreto chamando como antigos amigos do seu próprio nome, pois o Fogo Secreto existe ao mesmo tempo em tudo que vive, então veio sem demora buscando a oferta que cantavam, sobre o calor da fúria no sangue acentral que escorria e o carvão para saciar-se, o ritual começou mas não poderia ser concluído ainda faltava a Serpente e os Quatro estavam atados ao frenesi e rasgavam-se quebrando adagas rituais e arranhando os próprios ossos em um tipo de ira mais profunda e mais implacável do que a própria loucura da wyrm, no entanto, verdejante de vida como uma árvore de carvão imperecível com folhas em chamas e orvalho de rocha líquida no interior de cada ser.  

A Serpente subiu atraída pelo calor invisível que tomava o ar um verão instantâneo de pureza. Avançando insana contra os quatro garous viu-se presa nos pilares, que não se quebravam nem por força, nem por grande vontade, e vomitou fumaça cáustica contra Jasper O-que-Escura-e-Cura, Senhor do Esculápio, que morreu dolorosamente em na poça da própria pele cuspindo no sangue os pulmões queimados, a Serpente riu e bafou palavras rústicas em um dialeto raivoso: " A minha dor tornou-se assim, a morte, pois enquanto eu só tinha escuridão, ouvi sobre salvação e cura pela vingança agora a escuridão não arde mais, oq aqueceu afinal? Todo o meu corpo no frio e no calor, ao mesmo tempo, sem padecer nem por um nem pelo outro.", batendo incontrolavelmente contra os pilares, que pela sua loucura começaram a ceder então viu-se presa, o seu pescoço estava sendo esmagado como que por um aríete sentindo o peso da terra dividindo as suas entranhas sem perdão, e teve medo. Era o poderoso Dobra-Montanhas, vindo em fúria ao ver o companheiro ser assassinado, conquistador das Correntes da Terra, um fetiche feito das Clavículas de Gorgoroth o Dragão da Wyrm, dando-lhe o poder de segurar uma montanha toda nas costas e assim o fez, com poder extremo, tão imenso quanto curto não perdurou por mais do que heroicos segundos, pois o óleo poluído que escorria pela Serpente maculou o seu corpo, tirando a pele dos músculos e absorvendo-o finalmente, quando as suas forças falharam, gritou antes de ser consumido.

Ora, o grito de Dobra-Montanha virou o de Akutan, e ela estava mais fisicamente poderosa do que nunca com o poder das Correntes da Terra, então partiu com facilidade o carvão e sorriu triunfante, só para se deparar com Tarja Estrela-entre-nós que se lançava com as presas e garras à mostra, e o seu hálito tinha o ardor de Hélios, as feridas cobradas pelo ritual cauterizavam pelo calor das próprias garras e o seu pelo brilhava como o sol, e tão linda quanto fatal ela se inclinou como uma tempestade de garras contra Akutan. O óleo que protegia Akutan era raspado das suas escamas e a sua pele feito um fruto podre era posta para fora, uma segunda dor tão aguda quanto as garras de Tarja fez a Serpente gritar. Cega de um dos olhos. Acuada. Era o seu fim. Pois Fawel " Ri-para-a-Morte", sorrindo como sempre, apareceu segurando nas suas garras uma papa negra que outra hora era a órbita ocular de Akutan, mas a mácula não o feria, nem dor alguma, pois a Chama Secreta atuava sobre ele. E muitos se perguntaram como um impuro, pequeno e deformado poderia fazer parte de algo tão sublime como a matilha dos Espíritos de Fogo, pois somente ele tinha o segredo para entender verdadeiramente o Fogo Secreto, somente ele, desprezado por nascença e por condição poderia saber, nele ardia a ira mais profunda, o desejo de sobrevivência mais implacável e a luz inexpugnável do Fogo Secreto. 

Eis que a Serpente Akutan no seu desespero vomitou todo o conteúdo do seu interior. Ora, por todo esse tempo ela carregava a verdadeira mácula e digeria para receber o poder nefasto, o vale se inundou de óleo e Tarja foi arrastada, Akutan pareceu diminuir enquanto vomitava, o carvão que servia de barreira se incandesceu em uma vertigem de fogo, as labaredas consumiram o óleo e o vale ardeu uma explosão assustadora. E por alguns segundos o vale virou um inferno. E no momento certo tudo se concluiu. Uma chuva caiu instantaneamente, como que abraçando a terra e cuidando das suas feridas, nela sentiu-se a presença de Jasper O-que-Escuta-e-Cura, a terra se movimentou e feridas se fecharam, a sua presença cessou-se na renovação. Um vento suave dissolveu as chamas, impertinente e súbito, como as palavras de Dobra-Montanhas, mas cheio de compaixão, o clima tornou-se agradável e plantas crescem sobre a pedra como se nada tivesse jamais acontecido, permanecendo tão inalterado como outrora, deixando intocado,  as palavras cessam. Tarja, a Estrela-Entre-Nós, é encontrada alguns metros, sob uma árvore, no entanto já não vive, os seus pelos podem ter protegido o corpo, as suas feridas curadas, e o seu corpo parece limpo de cicatrizes, mas a inundação foi o seu fim, a brutalidade do ataque a afogou e queimou o seu corpo por dentro, mas o brilho da sua pelagem límpida foi absorvida pela árvore que passou a brilhar calmamente a partir daquele momento, tornando-se um sol morno durante as noites, com o caule quente e de folhagem nobre, sendo nomeada de A-Estrela-que-permaneceu-entre-nós.

E o quarto nome? E lá nunca mais foi visto, no entanto, ele não morreu, pois o seu nome reapareceu nas notícias trazidas pelos Peregrinos Silenciosos, mas até hoje ele não retornou. E o sítio da Guerra Ardente se tornou uma parte abençoada do Caern que prosperou, as suas fronteiras cresceram, seu poder aumentou e foi belo enquanto durou. A Serpente foi purificada e escorreu em forma de chuva sobre a Ilha de Akutanax curando o dano que causara durante a Marcha Negra , dando ânimo aos que tentavam salvar a ilha do desastre de óleo e tornou-se assim novamente serena e quieta, agora vivendo mais poderosa que nunca com a Corrente da Terra no seu pescoço e o Fogo Secreto arde através da sua pele, pois a Chama Secreta não destrói, ela não condena, trás vida para ao desesperado que estiver pronto pare sentir o seu calor.

segunda-feira, 9 de julho de 2012

Deserto




Estou para além de mim mesmo...
Perdido.

Troco cada dia
Por um centímetro de deserto.

Queria tragar a vida toda, em uma fumaça relaxante,
Respirando como se fosse cura o veneno que me consome.
Ir como a fumaça nua, ir para bem longe.
Acreditando que sonho - morrer dormindo.
Entre o tédio e o sofrimento, prefiro a apatia do cigarro,
Ou uma noite sem estrelas. É... Mais uma noite sem você.
Suspiro, os ossos como o de um cadáver,
Buscando estrelas na sola dos meus sapatos...
E ver algo vivo nos olhos de outro,
E Vida na beleza das músicas que ouço.
Cavar um pouquinho, desse deserto que já é tanto, 

Tão desesperado quanto as palavras me fazem parecer.
Sem nada para encontrar, nesse areal de coisa alguma.

sábado, 5 de maio de 2012

Adeus


Ouça: Só para matar mais um pouco...
Ouça




A horas são tenebrosas... No final da minha canção
Não será encontrada estrofe salvadora, portanto, 

Aquilo que me mantém vivo está em outro peito, e o meu coração?
Numa oração acumulo lágrimas cansadas de resistir, e  na vida já não vejo encanto...!



Nem no que há de mais de belo, só a nulidade de um escuro quebranto.


E com sorrisos conspiro para trair esse fardo que carrego comigo
Só para ver-me despido desse carnaval de máscaras, das ironias que tenho trazido...
As horas são tenebrosas... A tristeza - O meu desesperado abrigo.
Contudo, o coração que arde túrgido de esperança, doe-se por um som límpido


-O teu nome... Sinto-a, que a tua ausência, mesmo hoje ainda tem vencido.


Enlevo-me no que nos lembra, antes de dormir - Para pesadelos temos todas as noites do mundo...
Acordo... - Por falar em abrigo, os meus braços também são. Agora... só para mim.
Por fim, agora... não mais dos teus.




Eu disse que a tristeza era o meu abrigo, por quê pensastes em me fazer feliz?








segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

1 ano de namoro...

tNesse post não direi nenhuma vez que te amo, deixarei que as minhas palavras confirmem isso...

Já falei todas as palavras que podia falar, com todo o carinho que podia dizer
Te olho como se não ouvesse amanhã, te abraço como abraçaria tudo que amo no mundo todo,
Me escuta, por favor... Somos novos nisso, nunca fiquei tanto tempo com alguém...
Nunca nem tentei, mas com você foi diferente... Me cansei das palavras bonitas,
Da coisa certa a se falar, tento te abraçar, chegar perto e você está me rejeitando
Pergunto pq e você diz que está ocupada... Entendo, não sou o melhor cara e nem pretendo ser,
porém, sou o melhor que consigo ser por você.
Um palhaço quando está triste. Um poeta quando precisa se sentir amada.
Um refúgio quando precisa de segurança. Quando você está doente viro um enfermeiro tosco.
Nasci com o teu manual, sei como você funciona... Só que sou homem e mesmo assim
Tem coisas que ainda não entendo, mesmo estando na minha cara, desculpa, não sou o cara mais inteligente, nem o mais bonito, nem o melhor que você poderia arranjar...
Só sei que nos teus olhos é que o mundo todo cabe.

Lembra-se o quanto me odiava? Pois é, até hoje isso dói um pouco, saber que você não gostava nem um pouco de mim, que me bloqueava e tinha raiva... fico feliz por isso ter mudado, fico feliz por ter lutado contra a minha fobia e avião, fico feliz por ter te encontrado, tenho medo do futuro também, mais do que você imagina, muito mais do que deixo transparecer. 1 ano depois, estamos nós aqui, aquele dia está tatooado na minha memória assim como no meu coração... E não troco aqueles abraços nem por todo o chá matte do mundo. Mesmo que você queira, hoje, que eu morra, desculpa ser a sua decepção.... Eu sou mesmo uma decepção na vida de muita gente, não é novidade para mim fazer merda, só não quero que seja assim contigo. Não sei como funciona essa coisa de namorar realmente, nunca levei a sério nenhuma relação. Andava só, então te olhei, naquele abril de 2010, quente e ensolarado, parece que o sol saiu daquelas nuvens sujas de São Paulo para ver melhor nós dois. Olhei-a, não acreditei, no teu olhar envergonhado encontrei a razão de tudo, mesmo que eu não entenda essa razão, a encontrei e quero entende-la por mil vidas inteiras. Então a vi sorrir, encontrei no teu riso sincero a razão para querer acordar sempre ao seu lado. E meu deus! quando te abracei... não pensei em mais nada. Então, e os teus lábios? Será que vou encontrar a razão de tudo? Será que vou perceber que não existe razão nenhuma? Não sei, me beija então! Pelo bem da metafísica, sempre e sempre.

Escrevi muito... Não que seja tanto para falar tudo sobre nós dois, ainda é pouco, não acho que sejamos Romeu e Julieta, mais perto do que nós temos, gatinha, eles tiveram apenas um flerte. Só você para aguentar as minhas cantadas de pedreiro, o meu jeito chato, impaciente e calado de ser. Desculpa ficar no video game, desculpa voltar tarde quando tudo oq você quer é conversar um pouco comigo, mais é só pedir, dizer " volta, por favor", acelero e chego em cinco minutos, oq são 4.000 km entre nós dois? mais de 365 dias depois provou-se que não é nada. Pode esperar só mais um pouco por mim? Acreditar no que digo? Meus olhos doem, e já estou desidratando de tantas lágrimas gastas, e são todas por ti, lembraças de tudo isso que temos vivido. Poha, 1 ano... tanta coisa mudou. Segure a minha mão fortemente, queres ver ao meu lado tudo mudar? As novas gerações? Ficar frustrada( minha lingua prendeu umas 6 vezes antes dessa maldita palavra sair) com o mundo que parece caminhar para a lama, até que fiquemos velhos e rabugentos um com o outro? Quer ser aquele casal de velhinhos brigões, eu te chamando de teimosa, vc mandando eu ir tomar no cu ( como você sempre faz) e logo depois rindo bobamente um para o outro?.... eu te amo, mesmo dizendo que não o faria. eu te amo eu te amo eu te amo, mimimimi =p