quinta-feira, 12 de agosto de 2010

16 poesias de amor e saudades...

E no dia que o nosso amor entardecer
Na mais pura falta,
Restará a mais doce hora,
Até um quedo amarelecer...
Vá! que o tempo já chora
E deixe um último beijo, para salvar e matar

As horas tardias
-Contadas a todo trépido momento-
Queria eu ter-te no presente para todo um futuro agora...
E jamais deixar-te ir, amada.

Lembre-se: dos últimos dias,
-Principalmente das primeiras noite de outrora-
De quando eramos novos, de como vencemos por vezes a madrugada;
E de como nos curamos nos braços um do outro do sôfrego esquecimento...

Nenhum comentário: