quarta-feira, 28 de abril de 2010

Tapando o própio abismo

Engraçado, foi ter encontrado dentro de mim,
Tudo aquilo que fora de mim quis encontrar.
Engraçado, foi ter que me perdoar e me perder,
Sabendo que fui o vilão da minha própia história.
Engraçado, foi pensar que eu era sábio
E assumir finalmente que sou tão mais imaturo.
Engraçado, foi ter que sofrer e sangrar
Pois não existe conhecimento sem suor e sem sangue.

Pois tanto a porta negra quanto a chave dourada estão ambos dentro de mim...

Obrigado, Mestre Capricornio, maior queda não houve do que a minha, pois ainda que alcançando o chão, cavei um abismo e para me sepultar, sem saber que cavava a minha própia alma. Só que isto jamais eliminará a minha sede de sangue ou a minha vontade de poder. A taumaturgia faz parte da minha existência transcendental.

Nenhum comentário: