segunda-feira, 22 de março de 2010



Engraçado.... Recomendo uma música: Time is runing out - Muse

Estou sentado, como sempre só, cercado por uma sala vazia, e nestas horas solitárias, pudico e introspectivo, cativo e imerso em uma névoa azeda do bom e velho pessimismo filosófico, empreendo outra inútil escrita, que não possui nada de imperdível, que não seja esta minha divertida explosão inútil de inspiração, podemos chamar também de ócio produtivo, a letargia é uma das premissas em que se sustenta toda a minha “ escola filosófica”, vide: Inércia Existencial, nome bonitinho, porém tolo, apenas mais uma das minhastolas brincadeiras, e são nestes momentos em que as minhas mãos dançam uma balada visceral de tac-tac no teclado empoeirado que busco um assunto tosco para desenvolver... Enfim.. Deixe-me pensar... “ Saca só”, Para que a nulidade dos meus leitores inexistentes possam compreender as minhas tolices explicarei um pouco sobre esta minha “ escola filosófica”( assim poderei fazer vários trocadalhos futuros), a premissa da Inércia Existencial se sustenta na corroboração de que a consciência desenvolve liberdade e as condições suficientes para surportar todas as implicações que a liberdade acarreta, veja bem, a liberdade neste meu sentido significa: “a capacidade de compreender a própia condição, para que assim seja capaz de utilizar as própias potencialidades com pertinência à situação, tendo consciência das implicações dos própios atos no mundo e além da realidade experimentável imediata, tendo em vista a mutabilidade inerente do mundo e a sua taxa de responsabilidade por cada partícula de matéria do Universo”, creio que este conceito de Liberdade pareça a muitos uma outra tolice salgada ou mesmo baboseira oriental, mais por incrível que pareça, o Giorgio, em toda a sua sagacidade e aparente niilismo, realmente assume este posicionamento sobre a realidade, tanto que a “escolinha” sai do seu âmbito simples e óbvio irônico e passa a ganhar densidade, afinal, realmente creio que toda ação, seja ela em que plano for, mental ou físico, possue a sua valência e constrói o Universo, em todas as suas dimensões metafísicas.
- Um Sábio não pensa, ele Visualiza, um Mago não fala, ele Cria.

Em outro post responderei a pergunta : Por que, cargas d'água, "Inércia Existencial"?

Sup, Agora vou jogar Dota (6)

Nenhum comentário: